Temporárias

Cruzeiro Seixas "Ao longo do longo caminho"

Artur Manuel do Cruzeiro Seixas hoje com 98 anos é o principal representante vivo do Surrealismo em Portugal.  
Esta exposição permite dar a conhecer algumas das mais importantes obras do Surrealismo, com a presença de outros nomes da cultura nacional e internacional.
Nesta mostra temos acesso às diferentes técnicas desenvolvidas pelos surrealistas, especialmente o cadavre-exquis, inventado pelos surrealistas franceses no ano de 1925 e que os surrealistas portugueses deram continuidade, quer nas expressões plásticas, quer nas literárias.
Destacam-se ainda os 42 Diários Não Diários, que são um registo de memórias, projetos e ideias, recorrendo essencialmente à “colagem com fragmentos das suas vivências”, um espaço de pensamento, com simples alusões diárias do que se passava no seu universo pessoal e profissional.
Aqui, apresentamos uma parte de documentos e obras, selecionados entre os muitos que se encontram no acervo do Centro Português do Surrealismo, que Artur Manuel do Cruzeiro Seixas nos ajudou a construir com as suas doações, com os seus conselhos e com o seu exemplo de colecionador de sonhos e de fragmentos vivos das suas e nossas afinidades eletivas e afetivas.
Uma homenagem? Sim.
Um ato de reconhecimento e de agradecimento? Sim.
Uma manifestação de amor e de amizade? Sim.

A exposição está patente até dia 29 de setembro de 2019

Ler Mais
  • Local Centro Português do Surrealismo
  • Data 29 de Março até 29 de setembro de 2019

Notas

O Museu da Fundação Cupertino de Miranda encontra-se encerrado aos sábados e feriados no mês de agosto.